Bivalves do Oeste: desenvolvimento do cultivo sustentável

RESUMO/OBJETIVOS  
bivalves oeste_p O cultivo de moluscos bivalves é considerado um cultivo aquícola limpo. Este cultivo tem sido utilizado em diversas lagoas e em zonas costeiras com o objetivo do melhoramento da qualidade da água uma vez que filtram fitoplâncton em suspensão e detritos orgânicos reduzindo assim a carga de matéria orgânica existente. O principal objetivo deste projeto é a manutenção dos reprodutores de amêijoa boa, amêijoa macha, mexilhão e ostra, obtenção de posturas e desenvolvimento dos juvenis para posteriormente poderem ser engordados em viveiros ou em suspensão. Pretendemos desenvolver a maturação das gónadas em cativeiro e induzir posturas viáveis. Uma vez que não existe nenhuma maternidade de bivalves em Portugal, pretendemos desenvolver a tecnologia para que os cultivos se tornem independentes das capturas no meio natural. O desenvolvimento desta tecnologia permitirá a transferência de conhecimento para empresas e disponibilizará o acesso a sementes de bivalves aos pequenos produtores e mariscadores.
PALAVRAS-CHAVE Aquacultura, Bivalves, Ostra, Amêijoa, Mexilhão
COORDENADOR Ana Pombo – ana.pombo@ipleiria.pt | MARE-IPLeiria, Portugal
FINANCIAMENTO 43 986€ | Fundo Europeu das Pescas :: PROMAR – GACOeste // Período Execução 2013-2015