Pepinos do Mar: Valorização Económica das Rejeições

RESUMO/OBJETIVOS  
 pepinos mar_p2 As holotúrias, ou pepinos do mar, são consideradas uma iguaria em muitos Países asiáticos. O cultivo destas espécies não está desenvolvido na Europa, embora na Austrália e em países asiáticos o cultivo de algumas espécies similares já esteja bastante desenvolvido. As exportações dependem apenas das capturas e ocorrem principalmente da Turquia. Durante os últimos anos há também um interesse crescente no seu valor medicinal e nutricional uma vez que está descrito que possuem compostos anti-inflamatórios e anticancerígenos. Este projeto tem como principais objetivos: a) avaliar as rejeições de holotúrias efetuadas por barcos de arrasto na zona do oeste, ao longo do ano: b) analisar quais os compostos de interesse que estas espécies possuem para a indústria farmacêutica e c) desenvolver a tecnologia do cultivo necessária, aproveitando a rejeições para a obtenção de reprodutores. Pretendemos desta forma que as comunidades locais possam utilizar e valorizar estas rejeições, quer para o consumo humano, exportação ou para a indústria farmacêutica.
PALAVRAS-CHAVE Aquacultura; Pepinos do Mar; Holotúrias; Rejeições
COORDENADOR Ana Pombo – ana.pombo@ipleiria.pt | MARE-IPLeiria, Portugal
FINANCIAMENTO 40 432,02€ | Fundo Europeu das Pescas :: PROMAR – GACOeste // Período Execução 2013-2015